Boas Práticas de SEO

Adotar boas práticas de SEO (Search Engine Optimization) nos conteúdos do seu blog ou site é indispensável para enfrentar a concorrência e aparecer nos primeiros resultados do Google e demais buscadores.

No mundo digital, sem tráfego não há clientes, nem vendas, nem branding da marca. Quanto mais tráfego um site tem, mais ele é notado pelos buscadores e consequentemente mais ele aparece.

Como veremos abaixo, criar um bom conteúdo é uma das principais estratégias de SEO, mas só isso não basta. É preciso fazer com que os “robôs” do Google encontrem sinais relevantes e coerentes para entregar seu conteúdo ao usuário.

Existem vários fatores importantes para ranquear de forma orgânica o conteúdo do seu blog nas pesquisas, quer dizer, sem precisar pagar o Google para que isso aconteça.

Neste artigo criei uma lista com 10 Boas Práticas de SEO para Aplicar Agora no seu Blog e melhorar seu posicionamento nos resultados do Google. Você confere a seguir.

1. Crie um conteúdo relevante

Se existe uma coisa que realmente deixa o Google feliz é um conteúdo com um propósito benéfico, quer dizer, um conteúdo que ajude de verdade pessoas, que entregue ao usuário exatamente o que ele está procurando.

O objetivo mais importante do Google é a experiência do usuário. Então, se o seu conteúdo responde de uma forma completa, objetiva e rápida ao questionamento do usuário, o Google vai ficar encantado ao ponto de querer exibi-lo nos primeiros resultados.

Não jogue seu tempo no lixo criando artigos só para vender. Procure conhecer quais são os principais problemas do seu público-alvo e crie um conteúdo que resolva de verdade esses questionamentos.

2. Escolha a palavra-chave certa

SEO - palavra-chave

Encontrar a melhor palavra-chave para o seu conteúdo deve sempre levar em conta contexto do seu público-alvo, do seu avatar. Pergunte então: qual a palavra-chave que vai solucionar o problema do meu leitor e que tem potencial para rankear nas buscas do Google?

Outro detalhe relevante é trabalhar com palavras-chave de cauda longa (long-tail keywords), quer dizer, que contenha a síntese do seu conteúdo, mas que também seja mais específica.

Por exemplo: você pode criar um conteúdo com a palavra-chave “como ganhar dinheiro“. O volume de buscas é enorme, mas a concorrência também. Além disso, é um pouco genérica.

Você pode ser mais específico usando, por exemplo, “como ganhar dinheiro com marmitas fit“. Você vai atender a um público mais específico. A pessoa quer ganhar dinheiro, mas por ter afinidades com gastronomia, pode estar buscando por um negócio nesse contexto.

Segue abaixo algumas ferramentas gratuitas online que ajudam nas análises de palavras-chave:

  • Google Trends – analise tendências de busca por tema ou por palavra-chave;
  • Ubersuggest – ótima ferramenta para verificar o volume de buscas e para sugestões de palavras-chave afins;
  • Answer de Public – entenda a relevância das buscas com base em perguntas como: “porque”, “quando”, “como” etc.

3. Palavra-chave no título, descrição, subtítulos e URL

Use a palavra-chave do seu conteúdo no título, na descrição, em alguns subtítulos, no texto e na url, porque isso mostra ao Google que o seu artigo é de grande relevância para quem busca pela sua palavra-chave.

Para que isso tenha efeito real é necessário que o seu blog tenha um html corretamente organizado em suas meta tags.

Títulos devem estar na tag title e H1. A descrição do artigo na tag description. Subtítulos com tag H2. O Google ama um site onde as informações são organizadas de forma hierárquica.

O título não deve ultrapassar 72 caracteres, pois é o limite visível nos resultados do Google. Não corra o risco de ter seu título cortado quando um resultado é exibido.

4. Otimização para mobile

SEO - mobile

O consumo de conteúdo em mobiles (plataformas móveis) ultrapassaram os dispositivos desktop, por isso o Google agora prioriza indexar páginas otimizadas para mobile.

Não é só para agradar ao Google. Se todas as páginas do seu blog são responsivas, quer dizer, se adaptam a desktops, tablets e mobiles, é a garantia de que o usuário vai conseguir navegar com facilidade por todas as páginas e se engajar com o conteúdo.

Priorize ter um blog otimizado para mobile. O seu ainda não é? Então resolva isso o quanto antes! Para quem usa a plataforma WordPress, uma solução rápida é escolher temas responsivos.

5. Use URL amigável

A URL deve ser curta e conter apenas a palavra-chave após o domínio. Isso já garante que ela seja fácil de memorizar, isto é, amigável.

Neste artigo, por exemplo, a URL é “dominio/boas-praticas-de-seo“. Repara que é uma URL atemporal. Isso permite atualizar o título sem precisar mudar a URL. Se a URL já foi indexada pelo Google, o melhor é não alterá-la mais.

Posso usar o título “10 Boas Práticas de SEO” e daqui um tempo incluir mas 2 tópicos e alterar o título para “12 Boas Práticas de SEO”. O título mudou, mas a URL se manteve.

6. Google Search Console: boas práticas de SEO

Google Search Console é uma ferramenta desenvolvida pelo Google, totalmente gratuita e amiga inseparável dos profissionais de SEO.

Com ela você consegue solicitar a indexação rápida de uma página publicada recentemente, e assim, o Google logo vai saber que ela existe.

O Search Console também pode gerar um volume importante de informações sobre a qualidade das páginas para melhorias no SEO.

7. Otimize a velocidade de carregamento

SEO - Velocidade de Carregamento

O Google não gosta de páginas que demoram a carregar. Isso acontece porque o usuário não terá paciência de esperar o carregamento e possivelmente vai desistir de acessar.

Isso não é “achismo”, porque uma pesquisa feita pela Akamai mostra que 40% dos usuários vão desistir do seu site se as páginas demoram mais de 3 segundos para carregar.

O Google sabe se sua página está sendo abandonada constantemente devido a carregamento lento, então ele baixa pontuação da página e não mostra nos primeiros resultados.

Verifique a velocidade do seu site no Google Page Speed, uma ferramenta gratuita do Google que vai avaliar o tempo de carregamento e gerar um relatório detalhado dos problemas encontrados e como melhorar.

8. Use links externos

Não se limite a ter links em seus artigos apenas para conteúdos do seu próprio site ou blog.

Direcione seu conteúdo para links externos quando estiverem dentro do contexto. O Google fica muito feliz com essa prática porque enriquece a experiência do usuário.

Links para sites que têm boa autoridade também melhoram a autoridade do seu blog ou site porque novas conexões são feitas com outros conteúdos do seu nicho.

Um detalhe também benéfico para o usuário é abrir os links externos em uma nova aba. Dessa forma, ele não se “perde” do conteúdo inicial.

9. Boas práticas de SEO para imagens

Imagens podem e devem ser bem exploradas para agregar valor ao conteúdo. Isso porque “imagens valem mais que mil palavras”.

Além de tornar a leitura mais amigável, imagens podem ser exemplos visuais do que foi falado no texto e assim engajar positivamente o leitor.

O Google não entende o conteúdo de uma imagem, por isso é extremamente importante que você configure o SEO desse arquivo. Isso permite que as imagens sejam pesquisáveis.

Utilize a palavra-chave do post no nome da imagem. Isso cria conexão com o tema. Além disso, a foto do seu post pode aparecer na busca do Google Imagens e com isso trazer tráfego para a sua página.

Outro ponto relevante é utilizar sempre a tag “alt” para incluir a descrição da imagem. Isso é importante porque vai ajudar o Google saber do que se trata. No WordPress você encontra esse campo com o nome de “Texto alternativo”.

Obs. Utilize sempre imagens de bancos de imagens para não correr o risco da imagem ter direitos autorais. Nesse artigo você encontra uma lista dos melhores Bancos de Imagens Gratuitos.

10. Use HTTPS em vez de HTTP

O HTTPS tem muitos benefícios como, por exemplo, a melhora da segurança e da privacidade do seu site, além de melhorar sua classificação no ranking do Google.

Com o protocolo HTTPS o seu site não será alterado por terceiros. Isso possibilita filtrar visitantes mais seguros no seu site.

Outro benefício é que as comunicações se tornam criptografadas, muito apropriado para empresas e lojas online.

E-book Grátis! SEO Guia Completo para Iniciantes

Que tal conhecer as melhores estratégias para atrair muitos clientes para o seu negócio online?

Aprenda a ganhar tráfego abundante para o seu site!

Clique na imagem abaixo e baixe agora o e-book grátis SEO: Guia Completo para Iniciantes.

SEO - ebook grátis

Conclusão e dica bônus

As dicas detalhadas acima são muito importantes para melhorar o posicionamento no Google e aumentar o tráfego para o seu conteúdo.

Para completar e arrematar essa super lista deixo aqui uma dica bônus tão ou mais importante: atualize o conteúdo dos seus posts.

Não deixe o seu artigo ficar ultrapassado, com informações que já não fazem mais sentido, afinal tanto o mundo físico quanto virtual estão em constantes mudanças.

Encontrar um conteúdo atualizado é tudo que o usuário precisa. Ele vai perceber que o seu blog tem esse cuidado e vai voltar para ler outros artigos.

Mas não só o usuário. O Google “ama” conteúdos atualizados! Isso impacta diretamente nos rankings porque ele sabe que seu blog está sendo útil.

E então, gostou desse artigo sobre Boas Práticas de SEO? Deixe seu comentário. Seu feedback é muito importante!

[ EBOOK GRÁTIS ] 🚀 SEO - GUIA COMPLETO PARA INICIANTES

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Renato Faria
Renato Faria

Designer Gráfico, Empreendedor Digital e Blogueiro. Carioca, criador da agência Interage Design. Apaixonado por empreender e criar oportunidades.

    6 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    1. Esse artigo me fez compreender de uma forma bem ampla um assunto que eu achava extremamente complexo lendo por outros meios. Linguagem clara, didática, um artigo super completo.